sexta-feira, 9 de março de 2007

A comida fala


A mesa da minha casa com o lanchinho da última sexta, que comentei no post anterior. É óbvio que eu amo cozinhar. Amo tudo relacionado à culinária, gastronomia etc. E, às vezes, eu gosto mais de cozinhar do que de comer. Principalmente se eu estiver cozinhando para outras pessoas. Gosto de experimentar novos pratos na minha casa e sempre espero que a novidade agrade meus pais e irmão. Cozinhar coisas gostosas, pra mim, é uma forma de agradar e presentear pessoas queridas.
O lanchinho de sexta acabou me lembrando do tema da minha monografia de conclusão de curso. Para quem não sabe, terminei o curso de Comunicação Social - Jornalismo no 2/2006. O tema da mono foi "Representações Culturais na Gastronomia - A comida como instrumento de Comunicação". Graças a Deus foi uma pesquisa bem sucedida. Não é tema comum na minha área, mas foi bem recebido pela banca examinadora. Em um dos capítulos, explorei esse aspecto da comida ser um dos tópicos básicos quando se quer receber bem, que a comida é um fator de socialização, afinal está carregada de elementos culturais. Não vou reescrever minha monografia aqui, mas coloco um trechinho (pequeno, prometo!) em que falo disso e que tem uma citação. Claro, né? Tenho que mostrar que pesquisadores de verdade pensam dessa forma :P

"Os comportamentos alimentares, de fato, representam um fator importante na cultura. Nessas ocasiões, principalmente no encontro com uma pessoa querida, ninguém compartilhará um alimento que não seja agradável ao próprio paladar. A comida é um elemento que deverá contribuir para que o ambiente do encontro permaneça agradável. 'A oferta alimentar permite governar as emoções dos participantes' *. É o caso de dividir os sentimentos e moldar os do próximo, ou seja, fazer que o outro tenha sensações (boas) semelhantes".

*CYRULNIK, Boris, Do Sexto Sentido: o homem e o encantamento do mundo. Portugal: Instituto Piaget, 1999, p. 46

7 comentários:

Agdah disse...

Fala mesmo. Eu sempre digo que comida também é "linguagem". O jornalismo gastronômico está cada vez mais popular por essas bandas de cá e creio que aí também. Me intriga o nome do seu blog...

Carla Ventura disse...

O nome do blog que faz referência a uma banda daqui de Brasília. Eles usam o termo para "definir" o estilo musical deles, que é uma mistura. Como o nome é meio culinário, eu gostei, e tb pq por aqui pode aparecer uma diversidade grande de receitas e assuntos. :)

Silvia disse...

sua monografia lindaa e "saborosa", pra bem usar a palavra dita pelo manoel e pela claudia! =)
gatam, queria morar na sua casa..quantas delícias!!!
=* muahh

Carla Ventura disse...

Sil, Palavras da dexxxxtrutiva Úrsula! "Saboroso, um primor de ler". Ai, queria viver esse dia de novo!

lunalestrie disse...

Carlinha, adorei. Penso da mesma forma, gosto muito mais de cozinhar do que comer e sempre penso que quem cozinha é um pouco carente, pois espera elogios e admiração. Mas também tem um quê de pensar muito nos outros, como você falou, pois nos alimentamos mesmo é da felicidade de quem come o que preparamos! Beijos! :)

Carla Ventura disse...

Luna, os elogios são bons, pq mostra q alcançamos nosso objetivo de presentear e agradar.

Cinara disse...

Carlinha, que monografia mais interessante!! Quando me formei em Jornalismo eu não sabia nem fritar um ovo, você acredita? Vivendo e aprendendo... ;o) Bjs!